A história das câmeras

Nos dias de hoje elas estão embutidas em praticamente tudo, celulares, pequenos vídeogames, notebooks e muitos outros eletrônicos. Foram necessários muitos anos de evolução para que a captura da foto fosse feita e ela nem tinha como ser salva porém com o tempo as coisas foram mudando tornando possível filmar e até já passar a imagem para internet na mesma hora.

Começo das câmeras (Séc XI a XVII) – Câmera Obscura

Essa foto mostra a teoria da câmera obscura

Tudo começa com a câmera obscura, descrita inicialmente por um filósofo chinês Han Mozi onde ele afirmava que a imagem da câmera obscura é invertida porque a luz viaja em linha reta desde a sua fonte.

Inicialmente ela foi inventada com o objetivo de estudar eclipses sem o risco de ferir os olhos ao olhar para o sol. Muitos acreditam que alguns artistas também utilizavam esse equipamento para colocar o esboço da arte em uma superfície e assim o artista teria uma certa facilidade em entender os traços para pintar.

Essa seria a câmera obscura em um formato ”físico”

Na prática, a câmera obscura era uma caixa relativamente grande (podia também ser um cômodo ou tenda) com um pequeno buraco na parte superior onde se captava a luz e um outro nas laterais por onde a imagem sairia. Dentro dela existia um espelho angulado e precisava ter uma folha vegetal (pelo fato dela ser um pouco transparente) para que o reflexo da arte nela saísse refletida do outro lado mesmo que invertida e com algumas dificuldades para manter a nitidez, ela já fazia algo diferente, preservar a cor e a perspectiva em algo.

Daguerreótipo (1839)

Esse pequeno aparelho surgiu de uma parceria entre Louis Jacque Mandé Daguerre, Alphonse e Niépce. Ele captava as imagens da mesma forma que a câmera obscura, porém sua diferença estava no fato dele juntar isso a uma placa de prata sensibilizada com vapor de iodo e o contato com a luz faziam os cristais de prata formarem a imagem e ainda revelarem depois. Para que a fixação fosse feita para ”salvar” a imagem, era realizado um outro processo com hipossulfito de sódio que gerava uma imagem em baixo relevo e positiva.

O Daguerreótipo fez muito sucesso e foi bastante vendido comercialmente, sua portabilidade e as funções que existiam, tornaram essas câmeras essenciais. As pessoas tiravam fotos de si mesmas (como um tipo de selfie) com cerca de dez minutos de exposição, as pessoas ficavam em um suporte que impediam movimentos mas pelo fato da câmera demorar um pouco, muitos saiam em poses sem vida.

Essa é basicamente a primeira selfie do Brasil com um daguerreótipo (ele usou um sistema de alavanca para tirar o seu próprio retrato)

Curiosamente, D. Pedro ll era um bom amante da fotografia, sua primeira câmera foi exatamente o Daguerreótipo, ele foi basicamente o primeiro brasileiro a ter uma dessas e ainda junto com sua filha Princesa Isabel, doou cerca de 25 mil fotografias para a Biblioteca Nacional.

Fotografia colorida (1848)

O físico francês Alexandre Edmond Becquerel fez as primeiras fotografias coloridas da época.

Para que uma foto colorida fosse revelada, era necessária uma exposição que durava horas ou até mesmo dias. Entretanto, as cores eram tão sensíveis que desapareciam pouco tempo depois.

Anos mais tarde, em 1861, surge a primeira fotografia colorida permanente. Ela foi invenção do físico escocês James Clerk Maxwell.

A fotografia colorida era feita por meio do processo de cores aditivas, utilizando o método das três cores. Para que a imagem colorida surgisse, James usava três imagens em preto e branco, projetadas em filtros de cores vermelho, verde e azul.

Sutton Panoramic (1860)

Câmera Sutton e fotografia ao lado [Foto: collections.museumsvictoria]

Agora que as pessoas descobriram como capturar imagens com sucesso, as câmeras começaram a evoluir rapidamente. Em 1859, Thomas Sutton recebeu a patente da primeira câmera panorâmica. Construído com uma lente grande angular consistindo de uma esfera de vidro cheia de água.

Kodak (Filme fotográfico e Brownie) (1888)

Câmera Brownie [Foto: Hakan Svensson-wikipédia]

Originalmente, o filme foi primeiro capturado em metal e vidro caros, mas por volta de 1800, ele mudou para um processo baseado em papel mais acessível. Essa mudança no material tornou a fotografia muito mais acessível para o público em geral e ajudou a iniciar uma revolução no cinema. Um dos pioneiros dessa inovação foi George Eastman. Em 1900, a primeira câmera comercializada em massa – a Brownie – foi lançada pela Kodak.

A câmera Brownie era uma pequena caixa de papelão com uma lente simples que usava um filme de rolo 120 e custavam 2 dólares, existiam outras feitas de materiais diferentes que mal chegavam a 5 dólares, o preço tornou elas altamente populares. Mais tarde foram introduzidas ”atualizações” dessa câmera com mais inovações como o flash e lentes melhoradas.

Essa câmera era muito portátil e de simples uso, permitia boas fotos e não precisava ajustar o foco ou cronometrar, o que fez com que a ”facilidade” fosse o slogan da marca, que seria: ” Você aperta o botão, nós fazemos o resto”.

Câmera 35mm (1913)

Câmera 35 mm [Foto: Wikipédia – Kameraprojekt Grz 2015]

Oskar Barnack criou a primeira câmera 35mm, também chamada de câmera cândida, que viria a ser o padrão para todas as câmeras de filme por várias décadas.

Câmera Polaroid (1948)

Câmera Polaroid

Na década de 40, o filme se tornou público e sua popularidade foi crescendo. Mas as pessoas ansiavam por uma câmera de revelação mais rápida. Então veio a câmera Polaroid de Edwin Land, que era tão inovadora e de desenvolvimento rápido que você podia tirar uma foto e imprimi-la em menos de um minuto.

SLRs de 35 mm (1957 e 1959)

Câmera Asahi Pentax

Embora existam muitos formatos de filme e câmera, 35mm se tornou um dos formatos mais populares em nossa história da fotografia.  

Em 1957, a primeira câmera reflex de lente única de visualização ao nível do olho com um espelho de retorno instantâneo foi lançada pela Asahi Optical do Japão, chamada Pentax. 

No ano de 1959 viu o lançamento da Nikon F, uma SLR de calibre profissional 35 mm com um sistema completo de lentes, motores e outros acessórios ao seu redor.

As SLRs de 35 mm se tornaram um dos principais tipos de câmeras para imagens fotográficas. Seu formato e formato de imagem ainda são uma das forças mais dominantes na fotografia digital moderna.

Dias atuais

Embora muita atenção seja dada às câmeras de formato 35mm, de filme ou digital, muitos outros formatos existem. Também podemos examinar a introdução da gravação de vídeo para filmes.

Um dos aspectos mais interessantes da linha do tempo da fotografia é o smartphone moderno. Pense bem, podemos levar no bolso uma câmera que grava imagens estáticas e vídeo. Podemos então transferir essas fotos e filmes virtualmente instantaneamente para quase qualquer lugar do mundo sem ter que esperar a ação da luz do sol ou usar químicos para fazer isso.

O conteúdo acabou mas temos algo a oferecer antes de você encerrar essa matéria, já se imaginou garantindo o seu futuro com jogos?

O curso GAME ART TOTAL tem o objetivo de ensinar os alunos a criarem artes para jogos 2D e 3D, desde os primeiros passos.

CURSO GAME ART TOTAL Funciona? Crie artes profissionais para jogos!Clique Aqui e se prepare para criar um jogo TOP

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: