As cidades subterrâneas da Capadocia

Localizada na Turquia, a Capadócia é bastante popular como uma cidade histórica e geograficamente interessante, o que mais torna a cidade notável são as formações geológicas resultadas de erosões e outros fenômenos. Graças a isso, Capadócia tem um rico patrimônio histórico e cultural que são as suas complexas e intrigantes cidades subterrâneas.

As cidades subterrâneas são altamente curiosas e antigas datando cerca de 3.000 anos a.C, elas abrigaram muitas pessoas enquanto existiram, sendo usadas para: armazenar alimentos, igrejas, escolas, estábulos e muitos mais. Tudo ali funcionava como se fosse uma cidade normal tendo até um sistema de alto nível para a circulação de ar e sua formação, era praticamente um labirinto com vários lugares conectados com diversos andares,  historiadores acreditavam que nessas cidades chegaram a viver cerca de 20.000 pessoas.

Os Hititas foram os primeiros habitantes dessas cidades fabulosas que foram escavadas em rochas vulcânicas para se proteger e eles poderem viver tranquilamente.  Existem ao todo 150 km de túneis abaixo da terra, acredita-se que os cristãos se protegiam nela porque antigamente o cristianismo era proibido e essa foi a única forma que eles acharam de se camuflar para propagar a fé em outras cidades.

Estipula-se também que essas cidades foram criadas para proteger contra as condições climáticas da região que apresentam invernos muito frios e com neve e os verões, quentes e secos.

Existem cerca de 37 cidades subterrâneas e ainda estima-se que hajam mais de 200 não exploradas por historiadores.  Aqui falaremos um pouco mais das 5 mais visitadas e o quão curiosas elas são:

Ozkonak

Imagem: Flickr (Helen Cook)

A cidade subterrânea de Özkonak foi descoberta em 1972 por um fazendeiro local chamado Latif Acar, que estava curioso para saber para onde seu excesso de água de cultivo estava desaparecendo. Latif descobriu uma sala subterrânea que, mais tarde escavada, revelou uma cidade inteira que poderia abrigar 60.000 pessoas por até três meses. Embora apenas quatro andares estejam abertos, o complexo contém um total de dez andares, com uma profundidade de 40 m.

Tatlarin

Imagem: Wikimedia

A cidade está localizada na aldeia de Talarin, a 10 km de distância do distrito de Acigol. A cidade está situada em uma colina chamada pelos aborígenos de “castelo” e em 1991 uma pequena parte da cidade foi aberta ao público e somente dois pisos podem ser visitados. Devido às cozinhas e depósitos muito espaçosos acredita-se que a população era grande. Além disso, os banheiros, raros em cidades subterrâneas, chamam a atenção em Tatlarin.

Mazi

Imagem: Pixabay

A cidade subterrânea de Mazi foi descoberta por um pastor e aberta aos visitantes em 1995. O significado de Mazi é a Cidade Antiga, e há muitos túmulos de pedra da Roma Antiga e Bizantina no vale onde a vila foi fundada.

Derinkuyu

Imagem: Wikipedia

Arqueólogos datam suas origens por volta do ano 4 000 a.C., outros defendem que suas origens são ainda mais remotas, por volta do ano 9 000 a.C. Essa cidade é formada por 20 níveis sendo 8 para visitas públicas e nela, é possível encontrar  podem encontrar-se cisternas para armazenagem de azeite de oliva, armazéns de alimentos, cozinhas com sistema de dispersar fumaça de forma que não fosse notada na superfície, bares, poços de água, templos de culto, estábulos e até 52 tubos formando um incrível sistema de ventilação para que o ar entrasse e percorresse todos o níveis, até aos mais inferiores.

Kaymakli

Imagem: Wikipedia

Kaymakli è uma das maiores cidades subterrâneas da Capadócia, enquanto a Derinkuyu é a mais profunda .São 4 andares liberados para visita ao público e nestes andares podemos ver espaços destinados antigamente para manter animais como estábulos, lugares para produzir vinho, cozinhas, quartos.

As zonas mais importantes da cidade estão no 3º andar. Além de vários armazéns, adegas e cozinhas, o bloco de andesito com relevo encontrado nesta zona é muito interessante. Uma investigação recente comprovou que este bloco de pedra era usado como recipiente para derreter cobre. A pedra era parte da camada de andesito exposta quando se escavou o local para fazer as câmaras. A pedra tem 57 buracos para poder derreter o cobre. O cobre, de cerca de 10 cm de comprimento, era colocado em alguns buracos e martelado usando um pedaço de pedra muito dura. Esta técnica era conhecida desde os tempos pré-históricos.

O conteúdo acabou mas temos algo a oferecer antes de você encerrar essa matéria, já se imaginou garantindo o seu futuro com jogos?

O curso GAME ART TOTAL tem o objetivo de ensinar os alunos a criarem artes para jogos 2D e 3D, desde os primeiros passos.

CURSO GAME ART TOTAL Funciona? Crie artes profissionais para jogos!Clique Aqui e se prepare para criar um jogo TOP

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: